Na última semana tive muito motivos para sentir muita gratidão. Celebrei 25 anos de casado, completei 50 anos de vida e a minha filha se formou psicóloga. Agradecer tanto, em tão pouco tempo, me incentivou a refletir sobre como a gratidão pode transformar a nós mesmos e aqueles à nossa volta. Percebi que ao me sentir grato pela abundância da vida algo acontece dentro de mim e isso me torna mais feliz, mais conectado aos outros e mais aberto a novas possibilidades.

Entre todas estas celebrações, também vivenciei um momento tocante de manifestação de gratidão, no final de um workshop com a equipe de liderança de uma grande organização, quando fizemos um círculo de apreciação. Nesta dinâmica, cada pessoa agradece a outro membro da equipe alguma coisa que tenha sido importante entre eles e o outro simplesmente recebe o agradecimento como um presente e, em seguida, agradece a outra pessoa. A gratidão começa a circular pelo grupo e, é impressionante como um simples agradecimento tem o poder de alegrar o coração, tocar o do outro, e ao mesmo tempo criar uma conexão de confiança e empatia, que é a base para que se torne uma equipe de alta performance.

Estudiosos da neurociência já demonstraram que a gratidão tem o poder de transformar o nosso cérebro e com isso influenciar fortemente nossas vidas. Diversas pesquisas científicas identificaram que quando sentimos gratidão liberamos o neurotransmissor dopamina e ativamos o sistema de recompensa do cérebro e isso gera uma sensação ainda maior de bem-estar e prazer no corpo. Por isso, pessoas que sentem e expressam gratidão sentem mais emoções positivas e demonstram mais energia e vitalidade e pessoas que recebem esse sentimento de gratidão se sentem reconhecidas e incentivadas a fazer, o que quer que seja, ainda melhor.

Agradecer verdadeiramente por um trabalho bem feito, uma ideia inovadora, uma contribuição diferenciada ou simplesmente por uma boa conversa pode ser transformador. Quando reflito sobre os melhores líderes que conheci ao longo da minha carreira reconheço que eles tinham o dom de agradecer na hora certa. Ser apreciado e reconhecido pela contribuição cria um ambiente de engajamento e nos faz querer fazer ainda mais, superar os limites e buscar energia para entregar o que poderia parecer impossível.

A gratidão também pode ultrapassar os limites da nossa organização e chegar até nossos clientes e fornecedores. Recentemente senti a necessidade de agradecer a um dos meus principais clientes pelo projeto que fizemos juntos este ano. Eu compartilhei com ele como tinha sido importante para mim estabelecer um acordo de longo prazo para apoiar a transformação da sua empresa. Tenho certeza que naquele momento o nosso elo de confiança pessoal e a parceria entre as empresas se fortaleceram e criaram a base para um relacionamento ainda mais produtivo no futuro.

A gratidão cria relações ganha — ganha. Quem agradece ganha e quem recebe o agradecimento também ganha. O melhor é que não existe um limite para gratidão, podemos agradecer muito mais do que fazemos habitualmente e sempre haverá mais gratidão disponível se quisermos continuar agradecendo. Assim, podemos usufruir desta ilimitada fonte de gratidão e criar relações mais fortes e profundas com todos a nossa volta, nossa equipe, pares, líderes, outras áreas, clientes, fornecedores e outros que fazem parte da nossa vida profissional e pessoal.

Use e abuse do poder da gratidão e agradeça a vida e a aqueles que estão a sua volta e com certeza você será mais feliz, fará amizades e parcerias mais profundas e terá cada vez mais sucesso.

José Luiz Weiss, é sócio consultor da Corall e escreve para o blog Gestão Fora da Caixa da Exame.