A REI, uma organização que comercializa artigos de esportes outdoor, é um exemplo de um empreendimento que floresceu a partir de um sonho compartilhado. Fundada em 1938, no formato de uma cooperativa de compras, no estado americano de Seattle, a empresa teve início com um grupo de 23 montanhistas que tinha em comum a paixão por escaladas. Em 2013, a REI contava com 5 milhões de membros ativos e era a maior cooperativa do gênero no país. Aqueles que se tornam membros da cooperativa têm o direito de receber dividendos anuais na proporção do valor das compras de equipamentos esportivos que fizeram. Em 2012, foram distribuídos dividendos no valor de US$104 milhões para os cooperados. Mas a REI é muito mais do que uma organização com bons resultados financeiros. Ela está presente na lista das “100 melhores companhias para trabalhar”, todos os anos desde 1998, quando o ranking foi iniciado pela revista Fortune.

A organização também doa milhões de dólares para apoiar iniciativas conservacionistas e organiza grupos de voluntários formados por membros, clientes e empregados que se juntam em ações como abrir trilhas, limpar praias, restaurar habitats naturais… Quem entre os amantes dos esportes ao ar livre não se encantaria com uma empresa como essa? Seus associados, de todas as idades, enviam fotos de suas aventuras em todos os lugares do mundo, contam suas histórias, mandam vídeos. Enfim, identificam-se inteiramente com o propósito daorganização que ela define dessa maneira: “Trabalhamos para inspirar, ensinar e dar os instrumentos para uma vida voltada para a aventura e para a proteção do ambiente.”

Posso ajudar?