Fortalecimento de times

Diversidade de pensamento–Você valoriza pensamentos diferentes dos seus? Por Alessandra Almeida

Diversidade de pensamento–Você valoriza pensamentos diferentes dos seus? Por Alessandra Almeida Diversidade é um tema que ganhou destaque principalmente nos últimos anos. Debatido de várias formas como: escolha sexual, origem étnica, escolaridade, dentre outros, surge como sendo não apenas importante para nosso convívio harmônico, mas como um elemento fundamental para a evolução e inovação das empresas e da sociedade. Na minha opinião, o nosso maior desafio é a diversidade de pensamento. É muito bonito defender a diversidade de pensamento, mas sua prática é bem mais desafiadora do que parece. Nestas últimas eleições observei com espanto a enorme polarização que ocorreu,…

O poder de perceber o sutil e criar espaços de vulnerabilidade

O poder de perceber o sutil e criar espaços de vulnerabilidade O que a série de TV norte americana Billions tem a nos ensinar sobre o poder de perceber o sutil e criar espaços de vulnerabilidade. Por Erica Isomura. Eu gosto muito de seriados, mas a série de TV norte americana chamada Billions não estava no meu radar até pouco tempo. O que mudou foi que depois de eu ter recebido alguns comentários comparativos, como por exemplo: “Você é tipo a Wendy aqui na empresa” ou “Seu trabalho parece com a da Wendy”, me levaram a assistir ao seriado para entender…

A (in)segurança do emprego e a (im)potência da comunidade

A segurança oferecida por um emprego é uma obra de ficção que resolvemos acreditar. Acredito que o contexto e o mundo hoje nos convida a retomar a crença na potência e na abundância da vida em comunidade. Há 4 anos atrás decidi fazer uma mudança significativa em minha vida: abandonar a carreira em uma excelente empresa, num excelente cargo, com uma excelente equipe, com um excelente salário e excelentes benefícios para me associar a um grupo de empreendedores e não ter mais salário fixo, benefícios ou garantia de trabalho. Ao fazer esse movimento, muitas pessoas vieram me procurar para tentar…

Uma organização adaptativa depende da qualidade das conexões entre as pessoas

O contexto que vivemos hoje, nos convida de maneira veemente e urgente a sermos adaptativos, como pessoas e como organizações. Somos todos sistemas vivos e complexos, como pessoas ou como organizações (ou comunidades, grupos, times). Por isso, qualquer movimento que desejamos fazer para evoluirmos, nos transformarmos ou nos adaptarmos, quer queiramos ou não, acaba acontecendo respeitando os princípios da complexidade e dos sistemas vivos. Vivemos, também, em um contexto explicitamente complexo, incerto, volátil e ambíguo. Quer queiramos ou não, nossas organizações e nossas instituições só sobreviverão caso se tornem sistemas adaptativos, que rápida e continuamente se transformam, aprendem e evoluem.…

Quer construir um time efetivo? Invista na vulnerabilidade

Quer construir um time efetivo? Invista na vulnerabilidade A palavra vulnerabilidade pode nos remeter a uma ideia de fraqueza, algo que deve ser evitado. Este artigo trata de um outro conceito de vulnerabilidade: o de ter a coragem de se expor, de revelar suas debilidades, o que você não sabe, sentimentos profundos, sem ter a certeza de como serão as reações de seus interlocutores. Se o título deste artigo relacionasse efetividade de times a confiança entre seus membros provavelmente não causaria estranheza. Mas vulnerabilidade? Pois bem, a vulnerabilidade precede a confiança. É uma condição para que a confiança se estabeleça.…

As pessoas querem colaborar

Dois sócios de minha mais nova empreitada — uma organização em rede que combina serviços de consultoria e agência de comunicação — voltaram de uma reunião com um briefing para a criação de uma campanha. Como se tratava de uma concorrência, escolheram tocar o desafio apenas entre eles. Alegavam que não queriam envolver outras pessoas numa situação de alto risco, haja vista que várias agências — algumas, inclusive, maiores e mais experientes que a nossa — estavam no páreo. Lancei a provocação: “Por que não perguntam para as pessoas se topam participar no risco?” Colocada a pergunta, surpresa! Praticamente quase todos da rede não só aceitaram o desafio…

Se cada um fizer a sua parte bem feito, o todo provavelmente será medíocre

Para lidar com um desafio muito complicado, dividimos ele em partes e cada um cuida do seu pedaço, depois é só juntar as partes. Essa premissa funciona para a minoria das situações de negócio hoje. Precisamos assumir urgentemente novas premissas. Grande parte dos modelos, metodologias e processos de negócio são construídos sobre premissas e alicerces que vêm do universo das máquinas, do pensamento mecânico. Como se uma empresa fosse uma grande engrenagem, cheia de pequenas engrenagens interconectadas por seus “dentes” e correias e, se cada engrenagem funcionar eficientemente e estiver conectada de maneira azeitada e alinhada, a grande engrenagem funcionará…

Empatia: o novo mergulho da Diversidade

Na semana passada lancei uma pergunta despretensiosa na minha página do Facebook: Como você definiria empatia? 2 dias e 42 comentários depois, eu havia me aprofundado em algo além dos conceitos de dicionário, abrindo uma possibilidade de expandir o que já sabia sobre o tema. Minha rede me contou que empatia tem a ver com atenção e sensibilidade. Enxergar além do próprio umbigo, abertura para escutar de coração aberto, a construir e sentir com o outro, legitimando-o. Me surpreendi com interpretações inspiradoras: a capacidade de se silenciar, reconhecer em si um sentimento semelhante; fluir na mesma vibe. E, por fim,…

Pertencimento — Outro ingrediente essencial para inovação

Muitas pesquisas e casos de sucesso já demonstraram que diversidade de perfil, formação, talento e ponto de vista é um elemento essencial para desenvolver soluções e produtos inovadores. No entanto, além de diversidade, é fundamental que as pessoas vivenciem um forte sentimento de pertencimento para que possam efetivamente contribuir para inovação em times e organizações. A Vice Presidente de Talentos do Linkedin, Pat Wadors, escreveu um artigo no Harvard Business Review e tem falado no mercado sobre a necessidade das organizações criarem uma cultura de pertencimento para que possam incluir a diversidade e potencializar o retorno através da inovação. Ela…
Posso ajudar?