O papel fundamental de RH para a sustentabilidade — Modelo de gestão

Sustentabilidade é um dos principais assuntos dos nossos tempos e ele é desafiador desde o ponto de vista micro — individual — até o macro — o planeta. Em todos os aspectos da vida estamos sendo convidados, se não demandados a rever nossa forma de pensar e agir.

O entendimento de que todos nós estamos interconectados é vital para nossas escolhas de vida. Decisões triviais como, por exemplo, o que consumir, agora passam por uma análise muito mais profunda e levantam questões como: A empresa que produz este produto cuida do meio ambiente? Como ela se relaciona com seus colaboradores, fornecedores, clientes, acionistas e parceiros?

Na esfera empresarial, este tema, que começou timidamente pelo aspecto da responsabilidade ambiental, tem tomado corpo e importância. Estudos demonstram que empresas que atuam de forma mais abrangente e coerente com a sustentabilidade também são mais rentáveis. (Livro: Firms of Endearment — Raj Sisodia). Estes exemplos têm estimulado o meio empresarial a ampliar o olhar sobre o tema, pois é demonstrado que ser sustentável não prejudica os resultados, muito pelo contrário, ajuda a melhorar os resultados de médio e longo prazo.

Para ser uma empresa sustentável, é necessário ampliar o olhar sobre os resultados e como atingi-los através de um modelo de gestão, e a área de RH possui um papel fundamental nesta transformação. Acredito que para haver uma transformação efetiva, vários aspectos devem ser trabalhados, para os quais RH parece ter as características necessárias para endereçá-los:

  • Provocar a reflexão sobre o propósito da empresa sob a ótica dos diversos stakeholders: sociedade, governo, meio ambiente, acionistas, funcionários, clientes, fornecedores e parceiros.
  • Revisar os sistemas de gestão para que estejam coerentes com este propósito ampliado. Exemplos: sistema de metas e consequentes incentivos de curto e longo prazo, sistemas de avaliação de desempenho e contribuição individual, dentre outros.
  • Refletir sobre a cultura atual, representada pelos valores e dinâmica relacional na empresa e o grau de alinhamento com o propósito.
  • Promover reflexões, trocas de experiências e desenvolvimento para os líderes e demais colaboradores, para que haja um processo evolutivo e integrado.

Queremos saber a sua opinião sobre este tema e criar um fórum de aprendizado coletivo, então compartilhe conosco suas experiências, dilemas e inquietações!

Alessandra Almeida é sócia-consultora da Corall Consultoria.

Posso ajudar?