Psicologia

Os primeiros passos de um hacker de linguagem

Toda vez que você se sente ameaçado(a), seu cérebro simpático assume o comando. Pode esperar secreção imediata de adrenalina e cortisol, com consequente aceleração dos batimentos cardíacos, aumento da pressão arterial e do açúcar no sangue para a obtenção de energia e reações automáticas como luta, fuga ou paralisia. Acredite: não é um defeito de fábrica. Pelo contrário, é o melhor que seu organismo é capaz de fazer numa situação que seu sistema nervoso interpreta como um perigo para sua vida. E é aí que começam os problemas. Na maior parte das vezes em que esse mecanismo é acionado, não…