Uma liderança, um sonho mobilizador

O fundador ou um líder longevo tem a responsabilidade de implementar ou manter a chama do sonho e do modelo de gestão inovador acesas, no entanto não tem como não perceber o papel crítico que o sonhador exerce sobre sua criação, pelo menos nos primeiros anos de sua existência. Em algumas das empresas, esse papel cabia ao fundador: Tony Hsieh, da Zappos; Chris Ruffer, da Morning Star; Paulo Lima, da Trip. Em outras, era um líder forte que tomou a frente da transformação da organização: Jorge Hoelzel Neto, conselheiro e sócio da Mercur; Jean-François Zobrist, presidente da FAVI; Álvaro Dias Júnior, Vice-Presidente Executivo & Diretor Geral da Landis+Gyr.

Um aspecto relevante é que cada um desses líderes está (ou ficou) na gestão da empresa por um longo período — em nenhum caso menos de dez anos –, o que lhe permitiu fazer um trabalho consistente, contínuo e deixar um legado, até que o modelo de gestão se integrasse como o modo natural de viver e conviver na organização. Quando esse líder não estava mais presente fisicamente na organização, sua inspiração e suas ideias ainda estavam presentes no negócio e seus sucessores se identificavam e se envolviam inteiramente no projeto para poder perenizá-lo. Outro ponto importante tem a ver com o sonho mobilizador: esses líderes não querem apenas criar um empreendimento bem-sucedido, mas têm paixão (às vezes, quase uma obsessão) por criar algo que faça a diferença.

Eles articulam e impregnam a companhia de um propósito maior: este propósito pode ter a ver com o trabalho que o negócio faz (seu produto ou serviço), à forma como ele o faz ou ao bem que é gerado ao fazê-lo, ou alguma combinação desses três. Isso faz os stakeholders, e em especial os colaboradores, encontrarem significado no empreendimento e se conectarem a ele emocionalmente. O sonho é geralmente world class (ou seja, aspira a ser um dos melhores do mundo), único e ousado, o que facilita o engajamento. A combinação do líder que quer deixar uma marca com um sonho mobilizador é o que gera uma energia de ativação que cria as condições para que algo especial comece a acontecer.